Dr. Rath Health Foundation

Responsibility for a healthy world

Nao permita ser enganado pelos agentes de desinformaçao e confusao

Durante os últimos meses de 2009, a nossa Fundaçao recebeu numerosos inquéritos de pessoas que queria saber se o Codex iria tornar-se “de efeitos globais em 31 de Dezembro de 2009”.

Citanto queixas eles viram numa página de internet pertencendo a Rima Laibow e Albert Stubblebine, eles expressaram as suas preocupaçoes de que o uso de vitaminas e outras terapias naturais iriam ser probibidas pelo mundo inteiro depois daquela data.

Felizmente, no entanto, a data de 31 de Dezembro de 2009 nao teve significado nenhum para o Codex. Por outras palavras, as vitaminas e outras terapias naturais nao foram proibidas em todo o mundo pelo Codex e nunca o irao ser. Entao quem sao Rima Laibow e Albert Stubblebine, e porque é que eles parecem ter interesse em criar a desinformaçao e semear a confusao no meio do movimento pela saúde natural?

Background de Albert Stubblebine na inteligencia militar dos Estados Unidos.

Albert Stubblebine

Albert Stubblebine graduou-se na Academia Militar de West Point ( Estados Unidos ) e serviu o seu país durante 32 anos. Começou a sua carreira como oficial e teve vários postos de chefia na Inteligencia Militar nos EUA. Seus comandos como Comandante Chefe incluiu o centro de inteligencia do exército e escola, o comando de pesquisa e desenvolvimento electrónico do exército (ERADCOM) e o comando de inteligencia e segurança do exército (INSCOM). Enquanto esteve activo Albert Stubblebine também redesenhou a arquitectura da inteligencia militar dos EUA, e reestructurou o currículo de treino da inteligencia militar. Depois reformou-se do exército em 1984 mas serviu até 1990 como vice presidente dos sistemas de inteligencia na BDM Corporation, uma empresa privada no sector da defesa, e entao actuou como consultor para as duas empresas contratadas pelo governo nesta área: A ERIM e a SAC ( Space Applications Corporation ). Recentemente, e junto com a sua esposa Rima Laibow, Stubblebine sentou-se na cadeira da administraçao da empresa Canadiana “Submarine Technologies Inc”, e reclamou ser o arquitecto do AEGIS, "uma iniciativa privada de segurança interna". Significativamente, entao, Stubblebine admitiu em tribunal que a sua especialidade era “realmente inteligencia governamental”. Ainda mais, quando lhe perguntaram no tribunal se ele tinha outras habilitaçoes ele respondeu “nenhumas em particular”.

Persistencia de Rima Laibow e Albert Stubblebine em disseminar informaçao do Codex inadequadamente e confusamente

Dado o background de Albert Stubblebine e a sua proximidade com o governo dos EUA, começaram a levantar-se os sobrolhos na comunidade da saúde natural em 2005 quando ele, juntamente com Rima Laibow lançaram a página de internet Fundaçao das Soluçoes Naturais e começaram a promover eles próprios como se fossem especialistas do Codex Alimentarius.

No entanto, para um homem que tinha tido vários postos na inteligencia do exército dos EUA, e como tal deveria estar atento ás necessidades de garantir rigor no reunir de informaçao, rapidamente pareceu aos observadores de Albert Stubblebine que ou ele nao fez o seu trabalho propriamente o que ele e a Rima Laibow promoveram intencionalmente informaçao confusa e inadequada relativamente ao Codex e outros artigos relacionados com os suplementos dietéticos através da sua página de internet e as “press releases”. Para além disso, apesar das repetidas preocupaçoes terem sido expressas por pessoas mais experientes no ramo da saúde natural, Albert Stubblebine e Rima Laibow continuaram a disseminar este material e a ignorar repetidamente as petiçoes para os remover da sua página de internet.

A falta de evidente suporte ás queixas sobre o Codex de Albert Stubblebine e Rima Laibow.

Rima Laibow, falando na Universidade de Northwest Missouri State University em Novembro de 2005.

Laibow e Stubblebine quase nunca citam referencias correctas ou fornecem links para os documentos do Codex atestando aquilo que escreveram. Por isso, qualquer pessoa que toma conhecimento da sua informaçao espera que o que eles dizem está “de acordo com o Codex, todas as vacas devem ser tratadas pela Monsanto e a sua hormona combinada para crescimento bovino e nao há limites”, ou que o Codex manda que “toda a alimentaçao deve ser irradiada se nao fôr comida localmente ou crua”, e como eles nao fornecem nenhuma prova - na forma de referencias de 16,000 páginas documentais do Codex que a Laibow diz que estudou – para substanciar as suas alegaçoes absurdas.

O que com certeza traz-nos o ponto mais importante de todos: Certamente, se a Laibow realmente tivesse lido as 16 mil páginas do Codex, nao seria razoável esperar que ela fornecesse o suporte conveniente evidente para as alegaçoes de que o Codex iria “ser lançado globalmente com efeitos em Dezembro de 2009”?

Nao confundir Codex com a Directiva Europeia dos suplementos alimentares

As normas e directrizes do Codex e os Suplementos Minerais Alimentares foram adoptados pela Comissao do Codex Alimentarius numa reuniao em Roma em Julho de 2005.

Com parte da sua campanha de desinformaçao, Laibow e Stubblebine deliberadamente confundiram aspectos das Normas e Directrizes do Codex sobre Suplementos Alimentares vitamínicos e minerais e da Uniao Europeia e a sua Directiva Europeia dos suplementos alimentares para servir os seus intentos. Como tal, e para esclarecimento disto tudo, convém-nos dizer neste momento que estes dois documentos nao sao da mesma espécie.

As Normas e Directrizes para os suplementos vitamínicos e minerais foram adoptados pelas the FAO e WHO, patrocinadas pelo Codex Alimentarius em Julho de 2005, e forneceram a base de desenvolvimento para as restriçoes globais sobre o fabrico e venda de suplementos vitamínicos e minerais. No entanto, as Directrizes nao estabeleceram os níveis máximos das vitaminas e dos minerais que podem estar contidos nos suplementos, nem nenhuma data para estabelecer estes limites. Ainda mais importante que tudo, em 31 de Dezembro de 2009 nao havia significado prático para estas Directrizes do Codex de nenhuma forma.

Entretanto a Uniao Europeia e a sua Directiva de Suplementos Alimentares entrou em vigor imediatamente na Europa em 31 de Dezembro de 2009 e é para integral da legislaçao da Uniao Europeia. Como tal, só os consumidores vivendo dentro da Uniao Europeia serao afectados por ela.

Jogando rápido e perdendo com a verdade...

A liçao por trás da fábula clássica de Aesop “O rapaz que gritava Olha o lobo” é que ninguém acredita num mentiroso – mesmo quando este está a dizer a verdade. Como tal, com o passar com a data de 31 de Dezembro de 2009 nao haverá dúvidas de que a Cortina que tapava Laibow e Stubblebine caiu e hoje todos podemos ver quem sao.

Para quem duvidar de que Laibow e Stubblebine estao a jogar e a perder com a verdade, nós convidamos a quem quiser escrever-lhes através da sua página de internet e perguntem-lhes por provas – dos 16,000 documentos do Codex Alimentarius que Laibow reclama ter estudado – e que o Codex ia ser “lançado globalmente em 31 de Dezembro de 2009” e que o uso de vitaminas e minerais e outras terapias naturais seriam proibidas no mundo inteiro a partir daquela data.

Porque se voce lhes perguntar isso, nós prometemos-lhe que eles vao falhar na resposta que lhe derem porque eles estao faltando com a verdade.

E enquanto está em contacto com eles pergunte-lhes também por isto:

Em Junho de 2006, Laibow e Stubblebine afirmaram que um “grande jornal Africano” que eles visitaram publicou uma página inteira colorida com a história de “estar dentro do Codex e da liberdade de saúde”. Alegando que “era urgente alertar o país para tomar conta e proteger o acesso á saúde natural”, eles prometem digitalizar a publicaçao do jornal e partilhar consigo mas nunca o receberá, porque?

Adivinhe! Nao existe tal jornal nem haverá tal digitalizaçao da publicaçao! Nao houve história nenhuma e tudo nao passa de uma artimanha para conduzir os incautos sob uma mentira que aparece como verdade, entretanto do lado das populaçoes ninguém se levanta para lutar pela liberdade do direito á saúde natural que na verdade existe através do nosso “movimento-pela-vida” e eles conseguem manter o seu negócio das doenças por muito mais tempo sem qualquer problema.

É preciso dizer mais?