Dr. Rath Health Foundation

Responsibility for a healthy world

Porque que a suplementaçao de nutrientes é ainda mais importante nos casos de insuficiencia cardíaca e arritmia cardíaca

Dr. A. Niedzwiecki, Dr. med B. Bhanap, Dr. med M. Rath

Instituto de investigaçao Dr Rath
Santa Clara, California, USA

O insuficiencia cardíaca é uma condiçao deteriorante acompanhada de edema, fadiga e dificuldade para desenvolver as mais simples actividades. Afecta as pessoas de qualquer idade e normalmente desenvolve-se como resultado de uma doença do coraçao. Os pacientes que sofrem um insuficiencia cardíaca sofrem muitas vezes de um ritmo cardíaco irregular, uma condiçao assustadora que carrega o risco de uma morte súbita. Cerca de 5 milhoes de pessoas nos Estados Unidos sao afectadas por ataques cardíacos e arritmia, e cerca de 30-40% deles morrem dentro de 1 ano depois do diagnóstico. O insuficiencia cardíaca juntamente com os cancros malignos sao os responsáveis por mais de metade das mortes nas pessoas de 45 anos e nas mais velhas.

Infelizmente, o insuficiencia cardíaca e a arritmia estao a crescer. Apesar de muitas e novas drogas farmaceuticas terem aparecido no mercado elas nao focam na base do problema mas só nos sintomas, e estao associadas a muitos dos efeitos colaterais adversos.

Este artigo indica que está na hora para uma revisao massiva das abordagens médicas actuais e apresentar uma nova terapeutica á base da medicina celular no que concernem estas doenças, bem como todas as outras.

As maiores preocupaçoes das abordagens farmaceuticas

Um artigo recente saído no jornal ingles “New England Journal of Medicine” (NEJM) realçou os recuos no tratamento do ritmo cardíaco irregular (fibrilaçao atrial) e insuficiencia cardíaca . A ediçao de 19 de Junho de 2008 enfatizou a importância da ediçao ao publicar dois estudos clínicos em pacientes sofrendo destes problemas de saúde, e devotou uma coluna editorial no jornal só para este tópico.

Um dos estudos comparou a eficácia dos métodos correntes usados para controlar o ritmo cardíaco e regulaçao da taxa de controle em pacientes sofrendo de fibrilaçao atrial e insuficiencia cardíaca . As conclusoes foram claras, medicamentos usados em ambas as categorias demonstraram efeitos colaterais adversos muito graves e nao foram eficientes a resolver os problemas.

O outro estudo descreveram os resultados chocantes de uma suposta droga melhor, o Dronedarone, uma alternativa superior á Amiodarone para o tratamento do insuficiencia cardíaca severo. A experiencia clínica foi planeada para dois anos mas acabou por ser prematuramente terminada depois de 7 meses do seu início, devido a um alarmante número de mortes reportados ao grupo do Dronedarone comparativamente ao grupo de placebo. A causa de tal crescimento em número de mortes foi associado primeiramente ao natural piorar do estado de saúde dos pacientes sofrendo de ataques cardíacos. Os autores enfatizaram que o Dronedarone nao devia ser usado em pacientes com ataques cardíacos com funçao ventricular reduzida.

Foi a prescriçao desta droga interrompida? Claro que nao! Os fabricantes da droga simplesmente se viraram para outros mercados para o Dronedarone para protegerem o seu investimento. Actualmente, a droga está sendo avaliada num processo clínico sobre o tratamento de pacientes em eventos cardiovasculares diagnosticados com fibrilhaçao atrial e outros factores de risco, o que significa que mais pessoas vao arriscar desenvolver perigosos problemas de saúde - ou mesmo a morte.

É alarmante que - depois de repetidos falhanços com drogas envolvendo mortes de centenas de pessoas - nenhuma autoridade da saúde se levantou para defender os interesses dos pacientes e da sua saúde. Também é um infortúnio que a comunidade científica, primariamente patrocinada pelas empresas farmaceuticas, recusa olhar mais de perto para a causa real dos ataques cardíacos e aspirar á sua cura.

Bio-energia – objectivo para um coraçao saudável

É sobejamente conhecido -confirmado por numerosos estudos clínicos - que a privaçao da energia cardíaca é o factor mais importante no desenvolvimento de ataques cardíacos e ritmo cardíaco irregular. O coraçao humano é um músculo que requer quantidades tremendas de bio-energia para garantir os seus batimentos ( conduzido a intervalos regulares 100.000 vezes por dia durante toda a nossa vida ) e para fornecer força para reciclar aproximadamente 10 toneladas de sangue através do corpo. Esta energia é produzida nas nossas células na forma de moléculas de adenosina tri-fosfato (ATP) e o nosso coraçao usa muito disso - cerca de 6 quilos de ATP por dia.

A formaçao de bio-energia nas minúsculas organelas das células ( mitocôndria ) nao é um processo simples, mas ocorre em diversos passos que requerem vitaminas do complexo B, vitamina C, minerais ( magnésio especialmente ) e outras substâncias naturais (o coenzima Q10) por exemplo. É já conhecido que a deficiencia de vitamina B1 (Tiamina) leva a uma condiçao chamada de “beri beri molhada” manifestada por um coraçao aumentado, edema e falta de energia significativa - os mesmos sintomas que acompanham o insuficiencia cardíaca . Por altura de 1931 um estudo clínico demonstrou que a efectiva reversao da “beri beri coraçao” com re-suplementaçao em vitamina B1 (Ref. 1, 2).

O combustível primário para o músculo cardíaco nao é a glucose mas os ácidos gordos. No entanto, eles nao podem ser queimados no ciclo da energia sem a presença de uma molécula chamada Carnitina, que transporta os ácidos gordos para dentro da mitocôndria. Nao é surpreendente que as maiores quantidades de Carnitina sao encontradas no tecido muscular, as deficiencias em Carnitina sao porque este nutriente é formado a partir da vitamina C e da Lisina, ambos nao sao fabricados no nosso corpo e só podem ser absorvidos no consumo de alimentos. A suplementaçao em Carnitina é portanto imperativa ( bem como a Lisina ), especialmente pelos vegetarianos porque as plantas nao fornecem as doses suficientes deste nutriente.

As drogas farmaceuticas contribuem para agravar o colapso cardíaco

A necessidade de um constante suprimento de energia para suportar e optimizar a funçao cardíaca é aceite e compreendida pela comunidade médica. No entanto, a maior parte das drogas farmaceuticas usadas em pacientes que tiveram ataques cardíacos, nao foram estudadas para alimentar o fornecimento de bio-energia ao coraçao mas para decrescer a queima da energia. Portanto, várias drogas “poupadoras de energia” - tais como os inibidores ACE e beta bloqueadores - que nao eliminam o problema de “depósito vazio” mas ainda geram mais consequencias fisiológicas adversas. A juntar a isso, uma vez que estas drogas esgotam o nosso corpo dos nutrientes essenciais que vao tornar crítico o processo de produçao de energia bio-celular, agravam-se assim os sintomas de deficiencia de energia celular agravando o estado de saúde cardíaca do paciente. Por exemplo:

  • Diuréticos, que sao usados como tratamento primário do insuficiencia cardíaca – para remover a água acumulada nos tecidos resultando em edema – e também a água crítica para solubilidade das vitaminas tais como a vitamina C, vitamina B1, e os minerais como os potássio, cálcio, magnésio, zinco, etc. Estes micronutrientes sao cofactores essenciais no ciclo da geraçao de bio-energia nas células do músculo cardíaco.
  • Beta-bloqueadores, similarmente ás drogas estatinas, retiram do corpo o nutriente essencial cardíaco, o Coenzima Q-10. Este micronutriente é crítico para a geraçao de ATP na mitocôndria das células. Numerosos estudos clínicos sobre a suplementaçao com Coenzima Q-10 e o melhoramento da funçao cardíaca em pacientes que tiveram ataques cardíacos (Ref.3,4).
  • Digoxina esgota o magnésio e a vitamina B, que sao essenciais para optimizar a produçao de bio-energia nas células.

O risco de aumentar estas deficiencias em micronutrientes é potenciada pelos tratamentos com drogas (medicamentos) anti-arrítmicas. Nao é surpreendente no entanto, que o efeito colateral mais comum das drogas anti-arrítmicas é, a arritmia! Para mais, as drogas destinadas a fazer o coraçao poupar energia piora o estado do sangue e o suplemento deste aos órgaos vitais, incluindo o cérebro, contribuindo para estados depressivos e a perda de qualidade de vida observada em pacientes com este quadro clínico.

Consequentemente, com tempo, tais tratamentos para o insuficiencia cardíaca e a arritmia adicionam ao estado geral do paciente um ciclo vicioso de deficiencia em micronutrientes, causando ainda mais enfraquecimento ao músculo cardíaco, ameaçando a vida do doente e a realidade de uma morte súbita.

Aumento da produçao de bio-energia com a medicina celular

A abordagem da medicina celular do Dr. Rath fornece um grande avanço no entendimento das causas dos problemas, na prevençao e tratamento adjuvante da insuficiencia cardíaca e a arritmia cardíaca. Reconhece que na maior parte dos casos a insuficiencia cardíaca e ritmo cardíaco irregular desenvolveram-se como resultado de deficiencia crónica em vitaminas e outros nutrientes que fornecem bio-energia para o músculo cardíaco e o ritmo eléctrico para controlar as células.

Ainda que muitos clínicos recomendem o uso de micro nutrientes individuais, ou a sua tomada múltipla aleatória, em combinaçoes diferentes, a nossa pesquisa indica que é crítico que estes nutrientes sejam fornecidos na forma específica baseada na sinergia entre os diversos nutrientes. Isto assegura a máxima eficácia sem necessidade de altas doses de componentes individuais, e ajuda a manter o equilíbrio metabólico. Nós confirmamos clinicamente a eficácia da sinergia entre micronutrientes nos pacientes que sofrem de insuficiencia cardíaca e arritmia.

Ensaio clínico com a sinergia entre os micronutrientes e a arritmia

O Instituto de Pesquisa Dr. Rath patrocinou um ensaio clínico duplo de placebo em pacientes com arritmia. Este multi-centro de estudos envolveu 131 pacientes entre os 18 e os 70 anos de idade que tiveram pelo menos um episódio de arritmia por mes e estavam a tomar medicaçao anti-arrítmica com pouco sucesso. Enquanto continuaram com os seus medicamentos um grupo entre eles estava a tomar uma fórmula nutricional baseada na sinergia nutricional, e outro grupo a tomar placebo durante 24 semanas.

Os resultados demonstraram uma significativa reduçao na frequencia dos episódios de arritmia que melhoraram com o tempo. Após tres meses cerca de 23% dos participantes a tomar suplementos experienciaram a reduçao dos episódios de arritmia. Esse número quase duplicou (cerca de 43%) após seis meses de tomada de vitaminas. Para além de outros benefícios de saúde, houve um melhoramento nas estatísticas da qualidade de vida destes pacientes, especialmente o seu aspecto de saúde mental. Isto é importante porque os pacientes com arritmia sofrem depressao nao só porque se sentem a deteriorar a nível cardíaco mas também a outros níveis, estando também sempre ansiosos antecipando o próprio episódio.

Este estudo clínico confirmou que a suplementaçao baseada na sinergia entre nutrientes oferece grandes benefícios como tratamento adjuvante e prevençao da arritmia para pessoas de risco. (Ref.5).

Ensaio clínico com sinergia entre nutrientes essenciais na insuficiencia cardíaca

Este ensaio clínico piloto em pacientes com insuficiencia cardíaca demonstrou o melhoramento da acçao de bombagem do coraçao baseada no NYHA (New York Heart Association - Associaçao do coraçao de Nova Iorque), um sistema e escala de graduaçao que tem o 0 (zero) igual a “sem sintomas de insuficiencia cardíaca” e grau 4 igual a condiçao cardíaca severa onde estes pacientes devem estar confinados á cama.

No princípio deste estudo sete entre dez pacientes sofreram extensiva deterioraçao do seu sistema cardiovascular (grau 3 na escala de NYHA). Tres dos pacientes reportaram moderada limitaçao da sua actividade física (grau 2 na escalar de NYHA). Depois de seis meses sob um programa de suplementaçao á base de sinergia entre os micronutrientes essenciais oito entre 10 pacientes reportaram melhoramentos na sua condiçao de saúde geral em um ou mais graus da escala de NYHA. Como resultado, metade dos pacientes podiam tomar as suas vidas normais, uns sem nenhum desconforto, fraqueza ou arritmias associadas (Ref.6).

Vários estudos clínicos reiteraram estas descobertas, enfatizando no entanto a importância da bio-energia para optimizar o funcionamento do coraçao. Isto inclui um estudo conduzido no Hospital Charite de Berlim (Alemanha) que confirmou a nossa abordagem multi-nutriente como a forma mais eficiente de fornecer micronutrientes para optimizar a produçao de bio-energia (Ref.7). Esta bio-energia só pode ser fornecida pelos nutrientes. As drogas farmaceuticas, como demonstrámos acima, desenvolvem efeitos opostos e contribuem para o esgotamento total dos micronutrientes ao nível celular.

Infelizmente, no entanto, a informaçao sobre tais falhas terapeuticas, tal como documentado em artigos do Jornal da medicina da Inglaterra, as queixas dos pacientes nao chegam á secretária dos responsáveis pelas empresas farmaceuticas e estas continuam a comercializar estas e outras drogas similares. Estas drogas nao só sao ineficazes como perigosas, e prejudicam gravemente a saúde das pessoas que ainda tem que pagar para a sua saúde e para a sua morte. É por isso responsabilidade de toda a gente em partilhar esta informaçao com os seus familiares, amigos, todos em seu redor, incluindo o seu médico de família.

Referencias:

[1] Cohen AJ, Azir, Bijdrage tot de kennis de werking van vitamine –B1 bij beri-beri, Dutch Healthcare Journal, December 23, 1931.

[2] Water W, Jellesma-Eggenkamp MJ, Bruijns E. Failure in self care and heart failure, thiamine deficiency in geriatric patients. Tijdschr Gerontol Geriatr. 1986, 27:97-101.

[3] Belardinelli R, Muçaj A, Lacalaprice F, Solenghi M, Seddaiu G, Principi F, Tiano L, Littarru GP. Coenzyme Q10 and exercise training in chronic heart failure. Eur. Heart J. 2006;27: 2675-81.

[4] Langsjoen H, Langsjoen P, Langsjoen P, Willis R, Folkers K. Usefulness of coenzyme Q10 in clinical cardiology: a long-term study. Mol Aspects Med. 1994; 15 Suppl; s165-75.

[5] Rath M, Kalinovsky T, Niedzwiecki A. Reduction in the Frequency of Arrhythmic Episodes in Patients with Paroxysmal Atrial Arrhythmia with Vitamin/Essential Nutrient Supplementation Program. Journal of the American Nutraceutical Association (JANA) 2005, 8; 19-25.

[6] Cellular Health and heart failure, Cellular Health Communications, 2001,1; 1.

[7] Witte KK, Nikitin NP, Parker AC, von Haehling S, Volk HD, Anker SD, Clark AL, Cleland JG. The effect of micronutrient supplementation on quality-of-life and left ventricular function in elderly patients with chronic heart failure, Eur. Heart J. 2005, 26; 2238-44.